| Bíblia

Agentes da História

“Sem que se faça um presente não pode haver um futuro” (João Cabral de Melo Neto)

A vida de cada um de nós depende de coisas que às vezes nem conhecemos, mas que alteraram toda a nossa história. O tempo tem dessas coisas: o passado constrói o futuro. É por isso que dá para criar histórias tão interessantes em filmes de ficção científica: alguém volta na linha do tempo e, mudando um detalhe, dá outro rumo à história da galáxia!

Pense em você mesmo(a). Uma alteração no passado e lá iria a sua chance de existir: sua avó poderia não ter encontrado seu avô, alguém poderia ter emigrado para Europa, o país onde você mora poderia ter tido uma história diferente, sem espaço para você.

Mas a questão pode ser vista por outro ângulo: porque você existe? O futuro também está mudado de um modo que agora não podemos perceber? Talvez você invente alguma coisa, ou tenha filhos, ou faça alguém mudar de caminho por alguma atitude ou palavra de momento e daí por diante a linha do tempo fica diferente, exatamente como nos filmes.

Uma vida destruída é um futuro que se perde, não só para a pessoa, mas para muitos outros. Uma vida que se salva tem uma infinidade de consequência porque somos todos, a cada momento, de muitas maneiras, construtores da história. É por isso que o povo da Bíblia, como tantos outros, se debruça sobre o seu passado, para ver qual foi a história que constituiu sua identidade. Essa resposta nasce a partir da resposta que uma família soube dar a um desafio percebido como chamado de Deus. Era a família de Abraão e Sara. Daí nasceu o povo de Deus. O povo gosta de contar como é que o povo havia começado, descobrindo a mão de Deus conduzindo os acontecimentos. Era como se você fosse contar a história dos avós dos avós dos avós dos seus avós para dizer como é abençoada por Deus a família da qual você faz parte.

Abraão e Sara moravam em Ur, na Caldéia, uma antiga região que hoje chamamos de Oriente Médio. A Bíblia descreve o chamado de Deus que fez esta família iniciar uma nova história: Gn 12,1-3.

Autor: Susana Aparecida da Silva (Mestranda em teologia Bíblica pela PUC-SP)