menu

| Região Santana

O encontro pascal com o Senhor !

Dom Sérgio nos fala da importância da vida em comunidade

Os discípulos fizeram a surpreendente experiência do encontro com Jesus. Compartilharam com Ele a vida, as dificuldades, os ideais e a missão de proclamar a chegada eminente do Reino de Deus.   Proclamaram com alegria o Reino e Jesus afirmou que eles eram sal e luz do mundo.

O triste acontecimento da paixão e morte do Senhor e a atitude da maioria dos discípulos que, naquela hora de dor, se colocaram em fuga, geraram o desalento, a tristeza e a perda de motivação para continuar a missão que lhes fora confiada pelo bom Mestre. Porém, na manhã da Páscoa, os discípulos estavam reunidos em comunidade, junto com Maria e realizaram a nova experiência do encontro com o Senhor: Ele está vivo, ressuscitou!  Na comunidade, receberam de Jesus ressuscitado o dom de uma vida nova, dom que é total em Cristo e inicial em cada um de nós. O “lugar” desse surpreendente encontro pascal, renovador e de paz com Jesus foi a comunidade dos discípulos.

Naquele dia, Jesus acolheu as angústias e esperanças daqueles homens e renovou todas as coisas, renovou o coração, perdoou os pecados e concedeu a Paz, isto é, o verdadeiro sentido da vida e da missão: recordou que eles eram sal e luz, discípulos missionários (Jo 20,19-23).

Transformados por Jesus Cristo, vivendo em Deus e por Deus, os discípulos missionários saíram pelo mundo e formaram comunidades, “lugares” de encontro pascal, trabalhando incessantemente pela vida, acolhendo com simplicidade e propiciando a reconciliação, tornando-se sinais da manifestação do Reino de Deus. Eles fizeram a alegre descoberta que ‘a comunidade de fé é o “lugar” para o encontro pascal com o Senhor que ‘acolhe, forma e transforma, envia em missão, restaura, celebra, adverte e sustenta’ (CNBB, Doc. 94, no. 56).

          Os discípulos missionários do passado e do presente prepararam em nossa cidade muitos ‘lugares’ para realizar o encontro pascal com o Senhor ressuscitado: as comunidades paroquiais. A comunidade – a paróquia – reunida pelo Cristo, crucificado e ressuscitado, é o “lugar” especial para o perdão dos pecados, para reconciliar o mundo com Cristo e expandir a mensagem da Boa-Nova a toda a humanidade’(CNBB. Estudo 104, n. 31).

Hoje, os discípulos missionários, em comunidade, continuam oferecendo o “lugar” para o encontro pascal com o Senhor: a celebração dominical na quaresma, os momentos penitenciais, as confissões organizadas em todos os setores e paróquias, a liturgia da Palavra.

Acompanhei, nos setores, a reunião dos padres e fiquei feliz em ver como estavam preparando com carinho as suas comunidades para a Páscoa, organizando as celebrações e propiciando o encontro com a misericórdia divina, através das confissões. Relataram que os discípulos missionários estão preparando as famílias para o encontro pascal, através da novena e encontros bíblicos nas casas. Saí fortalecido, pois vi que a experiência pascal com o Senhor vivo e ressuscitado será o grande encontro para todos aqueles que procurarem a comunidade e, em silêncio, recordei as belas palavras do Documento de São Domingo: ‘a Paróquia é o lugar onde se acolhem as angústias e esperanças dos homens, é o lugar da solidariedade com suas aspirações e suas dificuldades, é o lugar do perdão (SD 58).

Haverá uma feliz Páscoa para aqueles que encontrarem o Senhor na comunidade de discípulos missionários. Desligado da comunidade não haverá felicidade, porque não haverá o encontro....

Dom Sergio de Deus Borges

Bispo Auxiliar de São Paulo

Vigário Episcopal para a Região Santana